Startup – Conheça O Novo Modelo De Apertar O “On”

O termo “startup” tem sido usado com crescente frequência nos últimos anos para descrever empreendimentos desconexos, aplicativos modernos e grandes empresas de tecnologia.

Aqueles que apreciam a startup definem-na como uma cultura e mentalidade de inovar nas ideias existentes para resolver problemas da sociedade.

É quando as pessoas ingressam no seu próprio negócio e ainda tomam a decisão explícita de renunciar à estabilidade em troca da promessa de um grande crescimento e a emoção de causar um impacto imediato.

Mas o que é uma startup, realmente?

Segundo Neil Blumenthal, co-fundador e co-CEO da Warby Parker, “Uma startup é uma empresa que trabalha para resolver um problema em que a solução não é óbvia e o sucesso não é garantido.”

O que são startups de tecnologia?

startup

Uma startup de tecnologia é uma empresa cujo objetivo é trazer produtos ou serviços de tecnologia ao mercado.

Essas empresas entregam novos produtos ou serviços de tecnologia ou entregam produtos ou serviços de tecnologia existentes de novas maneiras.

Segundo a Wikipedia, uma empresa iniciante ou startup é uma empresa na forma de uma empresa, uma parceria ou organização temporária, projetada para procurar um modelo de negócios inovador e escalável.

Essas empresas, geralmente recém-criadas, estão em uma fase de desenvolvimento e pesquisa para mercados.

Por isso, devido a esse cenário, muitos consideram as startups apenas empresas de tecnologia, mas como a tecnologia está se tornando um fator normal, a essência das startups tem mais a ver com inovação, escalabilidade e crescimento.

Startup e seus objetivos

Podemos definir também que uma startup é uma empresa jovem fundada por um ou mais empreendedores para desenvolver um produto ou serviço exclusivo e trazê-lo ao mercado.

Por sua natureza, a startup típica tende a ser uma operação restritiva, com financiamento inicial dos fundadores ou de suas famílias.

Uma startup é um empreendimento empresarial em busca de apoio financeiro suficiente para decolar.

O primeiro desafio para uma startup é provar a validade do conceito para potenciais credores e investidores.

As startups são sempre propostas arriscadas, mas os investidores em potencial têm várias abordagens para determinar seu valor.

Uma das primeiras tarefas da startup é arrecadar uma quantia substancial de dinheiro para desenvolver seu projeto.

Contudo, para fazer isso, eles precisam apresentar um argumento forte, se não um protótipo, que sustenta a afirmação de que sua ideia é verdadeiramente nova ou melhor do que qualquer outra coisa no mercado.

Compreendendo a startup

startup

Nos estágios iniciais, naturalmente, as empresas iniciantes têm pouca ou nenhuma receita entrando.

Contudo, elas têm uma ideia e precisam desenvolvê-la, testá-la e comercializá-la.

Isso requer um dinheiro considerável, e os proprietários de startups têm várias fontes potenciais para explorar.

As fontes tradicionais de financiamento incluem empréstimos para pequenas empresas de bancos ou uniões de crédito.

As chamadas incubadoras, frequentemente associadas a escolas de administração e outras organizações sem fins lucrativos, fornecem orientação, espaço para escritório e financiamento inicial para as startups.

Os capitalistas de risco e os investidores anjos procuram ativamente startups promissoras para financiar em troca de uma participação na empresa, uma vez que ela decole.

Considerações – Avaliando a startup

As startups não têm histórico e muito menos lucro para mostrar.

Nesse sentido, isso torna o investimento nelas arriscado.

Entretanto, se uma ideia parece ter mérito, os investidores em potencial podem usar qualquer uma das várias abordagens para estimar quanto dinheiro seria necessário para tirá-la do papel.

O custo, por exemplo, para duplicar a abordagem considera as despesas já incorridas pela empresa para desenvolver seu produto ou serviço e adquirir ativos físicos.

Esse método de avaliação não considera o potencial futuro ou ativos intangíveis da empresa.

Além disso, a abordagem de mercado considera os custos de aquisição de empresas similares no passado recente.

Essa abordagem pode ser frustrada se a ideia de inicialização realmente for única.

Já a abordagem do fluxo de caixa descontado considera o fluxo de caixa futuro esperado da empresa. Essa abordagem é altamente subjetiva.

A abordagem do estágio de desenvolvimento atribui uma faixa mais alta de valor potencial a uma startup que é mais completamente desenvolvida.

Mesmo que não seja rentável, uma startup que tenha um site e possa mostrar algumas vendas e tráfego obteria uma avaliação mais alta do que aquela que apenas tem uma ideia interessante.

Por fim, como as startups têm uma alta taxa de falhas, os possíveis investidores consideram a experiência da equipe de gerenciamento e a ideia. Mesmo os investidores anjos não investem dinheiro que não podem perder.

Desejo-lhe sucesso!